Dec 15

Comando CHMOD

Propriedades permissão

 

O comando chmod é utilizado para alterar permissões de arquivos ou diretórios. Lembre se que para obter sucesso ao utilizar este comando, você deve possuir permissão para alterar o diretório ou arquivo pretendido.

Para entender as permissões de um arquivo, confira abaixo sua explicação:

  • R = read (leitura)
  • W = write (gravação , alteração , deleção )
  • X = execute (execução )

É importante lembrar que um arquivo ou diretório possui 3 modos de permissão. Sendo elas:

  • Permissão para o dono do arquivo (quem criou);
  • Permissão para o grupo do usuário dono do arquivo;
  • Permissão para qualquer outro usuário ou trupo.

Usando o comando chmod:

Imagine que você queira dar as seguintes permissões em um determinado diretório:

  • Permissão total para o dono;
  • Permissão de apenas leitura para o grupo do dono;
  • Nenhuma permissão para outros usuários e/ou grupos.

Você deveria usar o comando chmod da seguinte maneira:

$ chmod 740 /meudiretorio.

Vamos entender melhor como apareceu o número 740 e o que ele significa utilizando a tabela abaixo:

 

dono grupo outros

rwx   rwx   rwx

0 – 000   000   000

1 – 001   001   001

2 – 010   010   010

3 – 011   011   011

4 – 100   100   100

5 – 101   101   101

6 – 110   110   110

7 – 111   111   111

 

Tendo em mente que os números 0 e 1 no conceito binário significam: 0 =  desligado e 1 = ligado, o número 740 significaria que:

7 = rwx,

 4 = r

e 0 = nada

Ou seja, o dono do diretório teria acesso de leitura, escrita e execução;

O grupo tem acesso de leitura apenas e os outros usuários e outros grupos não tem acesso à nada.

 

Dúvidas, sugestões? Comente 🙂 .
Abraços e até o próximo post e feliz NATAL 🙂 .

 

Fonte:

Permanent link to this article: http://wesleyrodrigo.com.br/2017/12/15/comando-chmod/

Nov 06

Instalando LightWorks Ubunto 16.04 LTS

Após ter migrado de vez para o Linux no meu notebook, me questionei sobre quais ferramentas de edição eu poderia utilizar, e dentre várias, vi uma que me chamou muito a atenção, o LightWorks, que suporta os formatos livres e proprietários mais populares, como:

  • H.264;
  • XDCAM EX/HD 42;
  • Avid DNxHD;
  • AVC-Intra.

E pra falar a verdade, o fator que me fez baixá – lo imediatamente foi saber que utilizaram o LightWorks na produção de filmes como:

  • O Discurso do Rei;
  • Hugo;
  • Os Infiltrados (de Martin Scorsese);
  • Missão Impossível;
  • Pulp Fiction;
  • Coração Valente;
  • e Batman.

Pra instalar o LightWorks, tu pode fazê lo de duas formas:

  1. Instalação manual:
    • Após confirmar a versão do seu Sistema , é hora de baixar o arquivo .deb, para isto, use o seguinte comando:
      • wget http://downloads.lwks.com/v14/lwks-14.0.0-amd64.deb -O lwks.deb
      • É necessário que você esteja utilizando o Sistema Operacional versão 64 bits, para sabê lo, utilize o seguinte comando no terminal (pode se abrir o terminal com o comando ( CTRL + ALT + T ):
        • uname -m
    • Instale o utilizando o seguinte comando:
      • sudo dpkg -i lwks.deb

         

    • Para completar, instale as dependências com o comando:
      • sudo apt-get -f install
  2. Instalação via site do LightWorks
    1. Você pode efetuar o download da versão gratuita ou paga do LightWorks no site da própria fabricante, para isto, acesse este link , lembrando que o LightWorks é multiplataforma.

Observações finais:

Lembre se de que para utilizar o LightWorks, independente da plataforma, é necessário utilizar o login e senha que você cadastrou no site.

 

Este artigo foi útil para você? Se sim, compartilhe para que mais pessoas possam conhecer meu trabalho, e que possam também utilizar o poderoso LightWorks.

Grande abraço e até o próximo post.

Permanent link to this article: http://wesleyrodrigo.com.br/2017/11/06/instalando-lightworks-ubunto-16-04-lts/